Pesquisar neste blog

Carregando...

Quando alguém lhe interpreta mal o que fazer?

quinta-feira, 13 de junho de 2013

É triste quando pensam muito mal da gente, com argumentos sem lógica e baseado em vis interpretações. Se você tem um amigo ou amiga, se saio ou chego de noite, de tarde, de dia; se elogiamos muito outro alguém etc. alguns se dão o direito de pensar coisas vãs. Não dói muito quando não esperamos nada da pessoa. Alguns dizem com esse tipo de gente: "que se dane!". Não desejo que se danem, se são assim só penso que precisam mudar. Se não querem, se sua alma, sua personalidade vai continuar assim pobre, superficial e indigna acho que é pior do que se danar.
Ser o que se é como pessoa pode representar um cruel castigo pra elas mesmas e pras pessoas que por uma eventualidade têm algum tipo de contato com elas.
Não digo que não erro, todo mundo comete suas burradas na vida. O importante é aprender com as burradas a se tornar mais coerente, a usar mais o pouco de inteligência que se tem.
Algumas vezes as pessoas têm uma forma de interpretação distorcida, incoerente e viciada em superficialidades vãs. Se são envenenadas por dentro com o seu próprio ego e forma de ser, se tudo o que viveram e puderam experimentar na vida foi carregado de doenças da alma, tudo fica adoecido; tudo que entrar nelas vai ficar infectado, corrompido; assim tudo que sair delas sai apodrecido. Tudo fica envenenado. Até estar próximo causa um certo embaraço na alma. Do mesmo modo, sentimos paz quando a pessoa irradia paz, a paz que conhecemos como paz. Não um simples aceitar como normal toda e qualquer atitude.
O pensamento só as leva a conclusões cuja base é destratar, imaginar o mal, imaginar traições, vis interesses, macular a imagem de outra pessoa.
Lembro-me de uma menina na UFPB que chegou até a afirmar que "minha forma de olhar era de cima pra baixo, como se analisasse a pessoa por completo e de modo a buscar suas falhas, tendo-as como inferiores". E ela não era uma drogada ou ignorante. Eu lamentei e nada faria pra provar o contrário; o problema estava nela e não em mim, portanto, tendo a consciência tranquila com relação a mim mesmo e minhas atitudes, bastou prosseguir e não havia necessidade alguma de mudar.
Meu queixo caiu um pouco, mas acho normal o grotesco, o perturbador, não no sentido de aceitá-lo, mas de não me impressionar profundamente.
Por conta de muitas coisas, entendo quando a bíblia diz "orai uns pelos outros!", "orai pelos seus inimigos", porque no fundo, no fundo, a vontade de Deus é que todos nos aperfeiçoemos, nos tornemos pessoas melhores, não obstante nossa natureza decaída, sujeita a falhas inúmeras e a cruéis interpretações.
Mas, quando alguém é importante para nós, convive conosco, esta, sim, importa muito para a alma. Creio ser importante um diálogo sadio, amigável. Ocorre que há pessoas difíceis e muita sinceridade pode doer. Dosar bem as palavras pode ser arriscado quando os nervos de um influem nos nervos de outro pelo susto, estranheza que causa sua interpretação com relação ao nosso ser, comportamento e forma de vida.
O importante é ter a consciência tranquila de que se lutou pra ser a melhor pessoa possível e de que ainda que pra algumas pessoas certas coisas sejam claras demais na sua interpretação, mas sabemos a verdade e esta verdade não nos condena.
De certo modo, estas situações podem enfraquecer o ânimo e devemos estar certos de que todo dia estamos sujeito a interpretações no que falamos ou não, fazemos ou não etc.
Por outro lado, por que pensar sobre os outros desse modo, sendo uma testemunha sem causa? Uma testemunha de que? Do que não viu? Antes é testemunha de sua própria falibilidade, cuja cegueira dos venenos embutidos na sua alma as impede de acordarem e serem pessoas melhores.

Refletindo sobre o próprio eu - mensagem



Em um instante na vida, a reflexão que fazemos deve ser feita pra o próprio eu, é esta vida que deve ser analisada, mensurada de modo sincero, imparcial, honesto e claro. É possível que algum de nós já tenha se sacrificado por alguém (ou até mais) doando horas preciosas de tempo e atenção, com muito amor e paciência. Em um instante na vida, é preciso além da reflexão sobre como vivemos, onde estamos e o que devemos fazer, começar um sacrifício pela nossa vida, pela nossa sobrevivência, de um modo ainda mais forte, definido e determinado. Um sacrifício a mais por nós mesmos. Isso pode produzir desânimo, embaraços, sofrimentos e limitações; uma estrada penosa, cansativa e longa timidamente começa a despontar no horizonte. Ora, se existe uma possibilidade real, o objetivo do sacrifício pode ser alcançado, então, que se faça o sacrifício. O primeiro passo pode começar a qualquer instante...

(Jackson Angelo)

Pequena história de Rebeca

 

Quando Rebeca perdeu alguém a quem muito amava, ela não perdeu seu apetite. Continuo gostando de sorvete, pirão, suco de uva, Coca-Cola, patê de atum ETC. Ela continuou pelejando para gostar das cores, admirar o azul do céu, o show de cores que a natureza presenteia fartamente desde que ela nasceu. A dor não a fez desacreditar da vida nem tirou a beleza das flores, das árvores, dos sorrisos das crianças ou diminuiu suas horas de sono. Rebeca pensava: "Não poderia deixar e aceitar o apagar de tanta coisa boa que ainda era possível. Viver era preciso, o coração não poderia ter as forças esgotadas quando a vida é muito mais do que uma única pessoa!"
Rebeca continuou adorando tomar um banho gelado num dia quente e amando sentir-se aquecida pelos lençóis no dia frio.
Acreditando na alegria, ela continuou nutrindo sua paixão por coisas engraçadas. Afinal, esta perda não a deixou cega, manca, aleijada, sem respirar, paralítica, muda, surda ETC. Ela procurou pensar nas coisas que não perdera e imaginar como seria a vida vivendo em condições pesadamente desfavoráveis.
O verbo prender costuma PRENDER a atenção do ser sobre ele. Mas tantos verbos ainda são possíveis: caminhar, brincar, conversar, achar, lutar, experimentar, brilhar, sonhar, superar, renovar, amar, aprender, decidir, avançar... Além disto, há ainda a luta pela justiça, pela busca de ideais, propósitos que só podemos construir em grupo e não apenas individualmente.
Nesta vida finita o que há de tão novo?
Nenhum fato ainda matou os bilhões de seres humanos que como ela existiam no mundo e que tiveram biologicamente um pai e uma mãe, a quem certamente perderão um dia. Ou pior: milhares nunca conheceram pais ou família.
Milhões tiveram e terão dores parecidas ou piores. A marcha da humanidade continuará porque há leis maiores do que minhas passageiras vontades.
O que mudou foi que Rebeca enfrentou uma separação dolorosa, contra sua vontade, não poderia mais ver este alguém para também compartilhar dores e alegrias... Ela procurou aceitar que a vida supre, por mais que o coração se negue a crer ou ter como verdadeiro. A vida não se resume em um alguém. "Não se resume em mim" - ela pensou. Seria muito egoísmo querer prender alguém no mundo justamente porque ela o amava profundamente. A atitude mental teria que ser forte para aceitar os fatos, por mais duros que fossem. Lá no fundo já sabemos que tudo aqui é efêmero e a maior parte do que fazemos, pensamos, somos não é apenas por um alguém. Fazemos muito/pouco (necessário, inútil?) por nós mesmos, por quem amamos, por quem nos preocupamos, por causas que compramos para nós mesmos, porque se não existir amor pela pessoa que se é e se procura ser, pela vida que se tem, amar o outro pode virar uma contradição.
Rebeca descobriu que o sentimento de gratidão pela vida não poderia se resumir em ter ou não ter alguém ao seu lado. Isso não poderia ser a medida para o propósito de sua vida.
E assim ajudando outras pessoas a ser felizes, a se encontrarem, bem como se ajudando, procurando se reerguer, se renovar, acreditar, Rebeca tornou sua vida melhor e com um sentido mais pleno da existência e do amor.

Baseado e adaptado em tantas vidas que conheci e até na minha... Espero que em algum momento de perda eu consiga ter uma atitude mental e espiritual forte; se não de primeira, mas buscando vencer qualquer força negativa que me empurre para os pensamentos tristes. O que dá medo é não conseguir. O que dá receio é porque ainda o desespero da dor não foi vivido. O que dá um travo é que um dia sempre há a despedida.

(Jackson Angelo)

Documentário sobre os campos de concentração nazista (atualizado)

Recomendo esse documentário sobre como estavam os prisioneiros nos campos de concentração nazista na época do odiável Hitler. É chocante, mas acredito que é preciso ver para ter uma noção melhor aproximada da situação extrema de sofrimento a que seres humanos podem ser submetidos quando homens de mente e coração doentio sobem ao poder. Esta versão está completa, sem cortes e com legendas.

Como demonstrar consideração por alguém?

Consideração se mostra quando a gente faz o que é certo, sem necessidade de que o outro atente, peça e se veja na necessidade de reivindicar, reclamar ou lembrar até por vezes e vezes. Consideração anda lado a lado com o respeito e faz a gente pedir desculpas quando necessário, faz a gente fazer o que deve ser feito e abrir mão do egoísmo, faz a gente cumprir obrigações, avaliar bem como está nosso elo, amizade e confiança com as outras pessoas: "Há algo que precisa ser dito? Algo a ser pago? Algo a agradecer? A reconhecer? A definir? A consertar?" A desfazer, refazer, construir? A colocar em dia na vida?
O fato de considerar alguém - neste alguém creio que se pode incluir a própria pessoa (eu mesmo) - faz com que a vida caminhe para a frente com a consciência respirando livremente.
Que fazer quando não me consideram? Depende de muitas circunstâncias! Acho que uma das principais é ter consideração pelos seus princípios e valores.
Não queria citar um versículo bíblico, mas tem um que insistiu na minha cabeça. É quando Deus falou: "(...) por amor ao meu nome (...) Por amor de mim o farei!" (Isaías 48). Quer dizer, jamais posso me comparar a Deus, mas sua atitude foi lembrar o amor que Ele mesmo tem pelo seu nome e pela sua própria pessoa. 
Ainda que como homens persistam falhas na memória e no viver, é preciso conservar o amor pelo próprio nome, é preciso ter princípios que aplaquem nossa ira, é preciso ter até misericórdia e esperar o melhor. Não vou desconsiderar outra pessoa, não posso me fazer igual a ela, usando das mesmas técnicas de fingimento, desrespeito, humilhação, agressão, desonestidade e outras escórias que porventura tenha em sua alma.

(Jackson Angelo)

Este mundo é um mundo de terror

Tem o terror da sociedade
O terror das esquinas escuras
O coração aflito por seus amores e desencontros também aterroriza
A política aterroriza
Tantos que propagam a paz aterrorizam por sugarem a capacidade de ser e pensar
O terror de balas perdidas
Palavras e ódios perdidos nas ruas
O terror de se olhar no espelho e não se ver
De viver uma vida que não é sua
De experimentar a morte a qualquer momento e quando menos se espera
O terror de acordar com canhões, metralhadoras e ensurdecedoras explosões
A natureza que se vai dia a dia
A esperança e o amor cada vez menores
O mundo é um mundo de terrores
A moda escravizante, o ego escravizante
O bandido aterroriza, a polícia aterroriza
Até os melhores amigos podem aterrorizar
A sombra do próprio corpo às vezes nem é sua
Os ricos que roubam e matam para continuar cada vez mais ricos
Os pobres que matam e roubam para enriquecer seus mestres de ódio e falsa alegria
O imposto que rouba o suor e cada minuto trabalhado
Uma imprensa amordaçada e sem coragem para falar
Nenhuma porta se pode deixar aberta, ainda mais as do coração
Há ladrões, malfeitores e assassinos de todo tipo
A justiça apenas uma matemática financeira
Os desastres que nenhum PHd de qualquer ciência consegue prever
O conhecimento humano parece cada vez mais longe de alcançar soluções
O terror das drogas com milhares de novos adeptos todo dia.... buscando?
Buscando compartilhar alegremente uma profunda tristeza e solidão?
A fome e a sede que continuam se multiplicando no mundo
Sempre algum terror está próximo
Sempre há novos terrores e novas reinvenções dos terrores quotidianos
Este mundo é um mundo de terrores 

(Jackson Angelo Pereira)

02 capas para Facebook com nomes evangélicos referentes a Jesus Cristo

02 capas para Facebook com nomes evangélicos referentes a Jesus Cristo.
Para clicar clique sobre a imagem e depois com o link direito do mouse escolha salvar imagem como.



 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe